sexta-feira, 30 de março de 2012

Jorge de Sena - Um desabafo contra Portugal


Imagem Wikipédia

Não subscrevo o teor do poema que foi escrito durante a ditadura, mas tenho de reconhecer que alguns neste País conseguiram transformar este Portugal numa pátria difícil de amar...fácil de renegar, como parece Jorge de Sena fazer neste poema de forte e escandaloso desabafo... 

Esta é a ditosa pátria minha amada. Não.
Nem é ditosa, porque o não merece.
Nem minha amada, porque é só madrasta.
Nem pátria minha, porque eu não mereço
A pouca sorte de nascido nela.

Nada me prende ou liga a uma baixeza tanta
quanto esse arroto de passadas glórias.
Amigos meus mais caros tenho nela,
saudosamente nela, mas amigos são
por serem meus amigos, e mais nada.

Torpe dejecto de romano império;
babugem de invasões; salsugem porca
de esgoto atlântico; irrisória face
de lama, de cobiça, e de vileza,
de mesquinhez, de fatua ignorância;
terra de escravos, cu pró ar ouvindo
ranger no nevoeiro a nau do Encoberto;
terra de funcionários e de prostitutas,
devotos todos do milagre, castos
nas horas vagas de doença oculta;
terra de heróis a peso de ouro e sangue,
e santos com balcão de secos e molhados
no fundo da virtude; terra triste
à luz do sol calada, arrebicada, pulha,
cheia de afáveis para os estrangeiros
que deixam moedas e transportam pulgas,
oh pulgas lusitanas, pela Europa;
terra de monumentos em que o povo
assina a merda o seu anonimato;
terra-museu em que se vive ainda,
com porcos pela rua, em casas celtiberas;
terra de poetas tão sentimentais
que o cheiro de um sovaco os põe em transe;
terra de pedras esburgadas, secas
como esses sentimentos de oito séculos
de roubos e patrões, barões ou condes;
ó terra de ninguém, ninguém, ninguém:
eu te pertenço. És cabra, és badalhoca,
és mais que cachorra pelo cio,
és peste e fome e guerra e dor de coração.
Eu te pertenço mas seres minha, não.

Araraquara, 6/12/1961

domingo, 25 de março de 2012

Morte do escritor Antonio Tabucchi

Antonio Tabucchi, o escritor italiano de Pisa que se apaixonou pela obra de Pessoa e daí se tornou de coração  um Português e o melhor divulgador da literatura lusitana na Itália, morreu hoje em Lisboa.

Antonio Tabucchi - Imagem Wikipédia

O Faial não foi uma ilha estranha para este escritor, um dos seus livros mais conhecidos é a "Mulher de Porto Pim" (no original: Donna di Porto Pim e Altre Storie), sem dúvida um conjunto de contos que mostram como se encantou com a cultura baleeira destas ilhas e como levou à Itália o lugar mágico faialense que é a Baía de Porto Pim.

Baía de Porto Pim, ilha do Faial

Igualmente a luta pela democracia em Portugal foi alvo da sua escrita com a Firma Pereira (no original Sostiene Pereira) que foi passado a filme com o mesmo nome por Marcello Mastroianni, no Brasil com o nome de "Páginas da Revolução".
Para saber mais da sua biografia consultar aqui.

sábado, 24 de março de 2012

AÇORES 2012 - TEMPORADA DE MÚSICA

Arranca hoje a temporada de música organizada pela Direção Regional da Cultural, que segundo esta notícia será dividida por dois períodos, o primeiro até maio e o segundo a partir de setembro, o primeiro e único concerto no Faial, realiza-se no dia 21 de abril na Matriz da Horta, pelas 20h30.
Clique nas imagens para ampliar ou consulte o programa aqui



Para já verifica-se embora haja apenas uma ação no Faial, menos ainda que em São Jorge, nesta fase não são cobertas quatro das nove ilhas dos Açores... apesar de tudo, quem tiver possibilidade: Aproveite!

quarta-feira, 21 de março de 2012

terça-feira, 20 de março de 2012

Crise sísmica na Graciosa

Mapa da sismicidade nos Açores extraído hoje do CVARG

Nos últimos tempos os Açores tem registado uma atividade sísmica acima do normal em vários locais do Arquipélago, não tem sido uma crise de eventos muito intensos, mas a crise sísmica que está a acontecer na Graciosa tem sido persistente e encontra-se muito próxima de terra, pelo que nunca é demais chamar à atenção para os cuidados normais de uma população exposta a este riscos tectónicos, os quais por norma são divulgados pela Proteção Civil.
O último evento de hoje na Graciosa atingiu o grau IV na escala de Mercalli, mas pode sempre acompanhar o evoluir da situação através do site do CVARG nomeadamente saber as intensidades, magnitudes e epicentros estimados através da sua página de sismicidade.

Começou a Primavera


Quando vier a primavera
Se eu já estiver morto
As flores florirão da mesma maneira
E as árvores não serão menos verdes que na primavera passada.

Sinto uma alegria enorme
Ao pensar que a minha morte não tem importância nenhuma.

Se soubesse que amanhã morria
E a primavera era depois de amanhã,
Morreria contente, porque ela era depois de amanhã.
Se esse é o seu tempo, quando havia ela de vir senão no seu tempo?
Gosto que tudo seja real e que tudo esteja certo;
E gosto porque assim seria, mesmo que eu não gostasse.
Por isso, se eu morrer agora, morro contente,
Porque tudo é real e tudo está certo.

Podem rezar latim sobre o meu caixão, se quiserem
Se quiserem, podem dançar e cantar à roda dele.
Não tenho preferências para quando já não puder ter preferências.
O que for, quando for, é que será o que é.

Alberto Caeiro

quinta-feira, 8 de março de 2012

No dia da Mulher - José Luís Peixoto

A Mulher Mais Bonita do Mundo


estás tão bonita hoje. quando digo que nasceram 
flores novas na terra do jardim, quero dizer 
que estás bonita. 


entro na casa, entro no quarto, abro o armário, 
abro uma gaveta, abro uma caixa onde está o teu fio 
de ouro. 


entre os dedos, seguro o teu fino fio de ouro, como 
se tocasse a pele do teu pescoço. 


há o céu, a casa, o quarto, e tu estás dentro de mim. 


estás tão bonita hoje. 


os teus cabelos, a testa, os olhos, o nariz, os lábios. 


estás dentro de algo que está dentro de todas as 
coisas, a minha voz nomeia-te para descrever 
a beleza. 


os teus cabelos, a testa, os olhos, o nariz, os lábios. 


de encontro ao silêncio, dentro do mundo, 
estás tão bonita é aquilo que quero dizer. 


José Luís Peixoto, in "A Casa, a Escuridão"

domingo, 4 de março de 2012

São Jorge visto da Ribeirinha Faial

Enquanto o fim de semana passado esteve um tempo de verão, neste a chuva intensa impede-nos de ir deleitarmo-nos a ver a bela paisagem destas ilhas... ficam por isso as recordações que mantêm vivo o gosto por esta terra e a esperança em melhores dias.
Assim, eis uma foto da ilha de São Jorge toda exposta ao Faial, tirada precisamente da mesma zona e data que serviu de base ao artigo anterior e ao lado as ruínas do farol da Ribeirinha, o ex-libris da freguesia que, mesmo ferido pelo sismo de 9 de julho de 1998, ainda vive dentro de todos os Ribeirinhenses.